Logon
Blog

O joelho e o cruzamento cheio de gingado

Leia mais e tenha informações seguras sobre saúde.

​​A maior das articulações do nosso corpo, o joelho tem versatilidade de movimentos – para cima, baixo e para os lados até um certo limite, claro. Dentro dele há o que os médicos chamam de ligamentos cruzados com papel fundamental na estabilidade destes movimentos, mas que sofre nos traumas e na prática regular de esportes.

O futebol é um dos esportes que mais causam lesões dos ligamentos cruzados, até pela natureza da modalidade, que envolve corridas, dribles, chutes (na bola, não na canela alheia).

Em ano de Copa em terras tupiniquins, um tema tão importante quanto esse não poderia ficar de fora das reuniões científicas promovidas pelo Centro de Medicina do Exercício e do Esporte do Hospital 9 de Julho, que acontecem toda a última terça-feira do mês, no auditório da instituição. 

Tanto para o atleta, quanto para o "peladeiro" de fim de semana que sofreram lesões neste ligamento, a recomendação é a análise minuciosa do caso para determinar se há necessidade de cirurgia corretiva, fisioterapia e qual o tempo estimado de recuperação e retorno às atividades cotidianas.

As torções são os traumas que mais levam ao rompimento dos ligamentos cruzados, lesão grave e que pode exigir correção cirúrgica. Nestes casos, a recuperação exige acompanhamento multiprofissional e alguns meses de molho.

O fortalecimento do joelho e as visitas periódicas ao médico para avaliação da saúde global são fundamentais, especialmente se a pessoa só joga futebol com os amigos no final de semana. Esses são os mais desprotegidos em relação a lesões, pois acreditam que nunca que vai acontecer nada com eles.

Se você gosta da dupla churrasco e futebol com a galera, procure o seu médico e mantenha o seu corpo livre de lesões.

Dr. Ricardo Nahas, coordenador do Centro do Medicina do Exercício e do Esporte do H9J.


​​Agendamento​

Para marcar consult​as e exa​mes, ligue para 11 3147-9430.​​​​

Veja mais