Logon
Blog

O que é vulvoscopia?

Leia mais e tenha informações seguras sobre saúde.

​Talvez você nunca tenha parado para pensar sobre isso, mas cuidar da saúde sexual feminina é muito mais complexo do que apenas se prevenir de gravidez indesejada. Isso porque a maior parte dos órgãos reprodutivos das mulheres está na parte de dentro do organismo (o que significa que os problemas tendem a ficar mais “escondidos”). Para piorar, muitas mulheres não têm um bom conhecimento do próprio corpo e acabam negligenciando os cuidados necessários.

Para lhe ajudar a se prevenir, listamos alguns pontos que você precisa saber sobre a vulvoscopia e como se preparar para esse exame.

A vulvoscopia
Assim como a histeroscopia, a vulvoscopia é um exame de imagem ampliada que analisa a parte externa do sistema reprodutor da mulher, a vulva.

O procedimento é feito com um colposcópio, que amplia a visualização da região da vulva, aumentando as imagens de 10 a 40 vezes em relação ao tamanho normal.

É possível realizá-lo no próprio consultório médico, sem necessidade de anestesia ou internação. Vale ressaltar que são utilizadas substâncias químicas e corantes para destacar eventuais lesões nas áreas analisadas. Por isso, se você possui alguma restrição de uso, avise seu médico!

Na maioria das vezes, a vulvoscopia é acompanhada da colposcopia, procedimento que analisa o colo do útero e a vagina, além da avaliação da região anal e perianal. O objetivo do exame é ter uma melhor visualização dessas regiões para diagnóstico, por exemplo, de doenças sexualmente transmissíveis (dsts).

Por que fazer uma vulvoscopia?
A vulvoscopia é indicada para mulheres que se queixam de coceira, corrimento, verrugas, irritações e alterações no papanicolaou. É altamente recomendada se houver suspeita de hpv. Quando aliada a uma biópsia, ela otimiza o diagnóstico das lesões hpv-induzidas, do líquen escleroso e de problemas mais graves, como o câncer na vulva.

Vale frisar que não há contraindicações para mulheres grávidas.

Como é a preparação para a vulvoscopia
Assim como muitos exames ginecológicos, a vulvoscopia não deve ser feita durante o período menstrual, pois o sangue dificulta a visualização dos órgãos.

Existem alguns cuidados que as pacientes devem tomar antes da realização do exame:​

Aparar os pelos pubianos (apenas uma redução do volume) evitar depilação com lâmina ou cera na semana que antecede o exame;

Suspender o uso de qualquer medicamento tópico que cause alteração na mucosa e de sabonetes íntimos;

Higienizar a região;

Usar roupas confortáveis e arejadas.

Depois do procedimento, é comum que haja um corrimento acastanhado e uma secreção grumosa. Quem realiza a biópsia também deve esperar desconforto e cólicas, mas nada muito doloroso. É recomendado evitar relações sexuais, duchas vaginais e exercícios físicos intensos, principalmente aqueles que demandem a movimentação da região, como andar de bicicleta e fazer agachamentos.

Agora que você já sabe para que serve a vulvoscopia e como ela é realizada, não se esqueça de refletir sobre sua saúde e, principalmente, não deixe de agendar uma consulta para tirar todas as dúvidas.

​​​

Para marcar consult​as e exa​mes, ligue para 11 3147-9430.​


Veja mais